• COMPARTILHE !

    Bookmark and Share
  • Coloque seu e-mail para receber novidades e notificações do Blog.

    Junte-se a 1 outro seguidor

  • Twitter

  • RSS Blog Pessoal – Wellington Watanabe Filho

    • 5 dicas de empreendedores para unir inovação ao lucro 03/05/2011
      Olá PessoALL, Estava pesquisando um pouco sobre inovação e me deparei com um artigo da Ernst & Young que eu já havia replicado no passado. Lições que com certeza continuam válidas. ——————————- “Com base nos relatos dos empreendedores, a Ernst & Young destacou ainda as cinco lições para conectar inovação e lucro. Confira: 1. Não [&hellip […]
    • Leitura: Recomendação de leitura sobre Inovação 29/04/2011
      Olá PessoALL, Estava revendo alguns posts antigos de um outro blog e achei um artigo publicado por um amigo e professor, que tive o prazer de conhecer durante o MBA na FAAP, Maurício Andrade de Paula, sobre o tema inovação. Na mesma linha do Waldez Ludwig, o Maurício traz a tona a importância de começarmos [&hellip
    • Depoimento de José Galló, CEO da Renner, sobre empreendedorismo ! 26/04/2011
      Hi All, É sempre bom rever um vídeo com o depoimento do José Galló, CEO da Renner, sobre a importância e o que seria, na visão dele, o “empreendedorismo” e sua importância para o país. Com certeza uma visão que só acrescenta ao tema, com o peso da experiência de um profissional com a bagagem [&hellip
    • Smarter Planet – IBM por um planeta mais inteligente 19/04/2011
      Sempre inovando, a IBM mantém um programa com o objetivo de promover a sustentabilidade através da aplicação da tecnologia em todo o planeta, buscando idéias mais inteligentes e efitivas. A Smarter Planet é uma visão da IBM que visa um disseminar novas maneiras de interação tecnológicas para o progresso do planeta. Cada interação representa a chance [&he […]
    • [Artigo] Quantas opções você fornece ao seu cliente ? 15/04/2011
      Todo empreendedor deve ser um vendedor na maior parte do tempo, por isso, seguirão alguns posts sobre dicas de vendas e marketing para ajudá-los a se manter atualizados. Para os executivos de negócios, acreditam que, mesmo em outras áreas, o que importa para sua empresa é algo diferente de vendas ? Atualizem-se, mudem o discurso, [&hellip

Dicas para comprar tecnologia nas Pequenas e Médias Empresas

Estava pesquisando sobre esse assunto pra ver se era uma coisa já “batida” na Internet ou se seria de valor para os empresários que nos acompanham saber algumas dicas sobre este tema. Como não encontrei nada com o foco que queria, vamos às considerações.

Como sabem, somos uma empresa de tecnologia, então, vender produtos e serviços, avaliar necessidades reais, orientar os clientes em suas compras, é uma GRANDE parte do nosso trabalho. O que ocorre, e que normalmente brinco com nossos clientes no pré-venda de nossos serviços de assessoria e no pós-venda quando o fato ocorre, é que seremos nós, os fornecedores, que normalmente diremos: “Calma, será que sua empresa realmente precisa disso ?”.  Ninguém acredita até a primeira vez. Nós não mantemos um departamento de vendas de “ferragem” como chamamos, ou seja, o foco da Bug BusterS não é ganhar dinheiro com venda de hardware e software, como vendemos consultoria em gestão de TI, não podemos ter um conflito de interesse e “empurrar” produtos aos clientes se, de fato, não precisarem deles.

Alguns pontos que trago aos nossos clientes para terem certeza de sua compra e para definir qual o melhor produto para seus negócios.

. Será que o produto que quer comprar é o mais necessário para o momento ou é uma compra por impulso ?

Com essa questão, remetemos o cliente a avaliar o seu PETI (Planejamento Estratégico de TI). Como um princípio básico da administração, é importante manter e consultar seu planejamento na tomada de decisões. O PETI mantém uma análise aprofundada de todo o parque tecnológico da empresa, apontando todas as necessidades de TI, desde as mais básicas como upgrades em algumas estações, até a implementação de uma extranet para oferecer aos vendedores externos acesso às informações de negócio, ratificando o objetivo do negócio de aumentar o marketing share naquele ano.

Em suma, é importante consultar sua lista de necessidades primárias para fugir de compras por impulso e investir naquilo que vai dar os melhores resultados para a empresa.

. Se é importante e necessária a compra, quais os benefícios reais que essa solução deve trazer e como irá medir os resultados ?

Neste quesito, trazemos a reflexão sobre quais os benefícios a solução deverá trazer ao negócios. Essa reflexão é importante para definirmos como vamos medir, o que e a quem deveremos cobrar para que o investimento traga o retorno esperado para o negócio. Se escolheu investir em uma solução de segurança, por exemplo, deverá saber o quanto sua empresa se beneficiará para conseguir medir o retorno sobre este investimento e é importante saber como irá medir, para que tome as medidas complementares que garantirão o sucesso desta nova solução.

O que mais vemos, é o empresário fazer um investimento que julga necessário, mas os responsáveis pela implementação não possuem visão do negócio suficientes para alertar e assessorar o cliente nos passos adicionais que deverão ser dados para que a solução proposta traga de fato benefícios para a empresa. Como no exemplo, uma solução de segurança deve cobrir itens como Termo de Uso de Recursos Tecnológicos para instruir os usuários sobre o uso da TI, o que pode ou não pode ser feito, levantamento sobre quais recursos serão ou não liberados, para quais usuários, etc. É mais fácil dizer pro cliente que ele precisa de uma Firewall, que irá “pegar” os usuários que estão navegando em orkut, facebook, etc, ao invés de orientá-lo que os primeiros passos são para aumentar a maturidade da empresa sobre como ela utiliza os recursos disponíveis.

. Qual a melhor solução para as necessidades da empresa ?

Uma vez sabendo que o investimento é necessário, quais são e como iremos medir os resultados e tendo analisado todas as ações adicionais que a empresa deverá tomar para garantir o retorno sobre o investimento, chega a hora de escolher a solução. Marca ? Características ? Suporte ? Garantia ? Preço ? O famoso, “meu amigo disse que é bom” ? Ou aquele “sei que meu concorrente utiliza”  ? Que tal um pouco de tudo ?

Investimento: A escolha da melhor solução está baseada em um conjunto de vários fatores. Se sabemos como vamos medir, temos uma idéia de qual o retorno que a empresa terá, e isso torna possível uma visão da capacidade de retorno financeiro desta solução. Por exemplo, se uma solução de controle de Internet (segurança) trouxer 15% de produtividade para o escritório, é possível saber quanto isso significa em valores para a empresa e é com esses números, somados à capacidade de fluxo de caixa da empresa, que deverá ser tomada a decisão de investimento.

MARCA, SERVIÇOS, GARANTIA, SUPORTE, entre outros itens serão tratados nos próximos artigos. Aguardem !

Abraços e ótima semana a todos.

Enjoy !

Wellington Watanabe Filho

——————————————

Perguntas, comentários, críticas, opiniões, qualquer coisa:

ENTRE EM CONTATO: consultor@bugbusters.com.br

ou

11 5572-0044

Anúncios

[Artigo] 900 indicações em 3 clicks

Olá PessoALL,

É claro que hoje em dia já não se divulga como há 5 anos, sua maior propaganda é o seu cliente! Já sei, vai dizer que o famoso “QI” ou “boca-a-boca”  é muito mais antigo do que os últimos 5 anos ! Fato, porém, antigamente o poder desse tipo de divulgação era MUITO MENOR do que nos dias de hoje !

Com a popularização das redes sociais, o poder do seu cliente para receber e criar informações é algo imensurável. Muitas vezes aquele cliente que, pelo seu perfil, seria apenas um receptor de informações, inconscientemente se transforma em um transmissor de opiniões ao trocar um scrap ou comentário com seus conhecidos no facebook, twitter, Orkut, ou outra mídia social que utilize.

O Facebook possui 600 milhões de usuários, o twitter 200 milhões, consegue visualizar a quantidade de leads e prospects para sua empresa que podem ser influenciados de maneira espontânea e quase instantaneamente ?! A quantidade de pessoas afetadas por uma opinião!?

Em média, uma pessoa possui quase 300 “amigos” no facebook, se dois amigos “Curtem” a mensagem ela aparecerá para 900 pessoas, ou seja, para 900 pessoas sua empresa poderá ser indicada ou criticada. Diferente de uma propaganda que acaba sendo “imposta” ao cliente, no caso de uma mensagem positiva, o fato de um “amigo” seu olhar um produto ou empresa com bons olhos torna o comentário uma indicação. É certo que a credibilidade da pessoa que recomenda é um dos outros muitos fatores a serem levados em consideração sobre o “poder” dessa indicação ou crítica, mas também é claro o poder que essa “onda de opiniões” pode ocasionar.

Nesse contexto, vemos muitas empresas que já aprenderam a tirar vantagens dessas redes sociais, como mostra o vídeo sobre ROI (Retorno sobre o Investimento), cheio de casos de sucesso sobre o uso das mídias sociais:

Infelizmente não vemos divulgação de muitos casos em que as mídias sociais trouxeram problemas para as empresas que não souberam utilizá-las, e eles existem ! Abaixo um caso também POSITIVO de como “estar presente” nas mídias sociais, ou pelo menos “ouvindo o que rola”, pode evitar catástrofes nas empresas.

A poucas semanas houve o caso das “peles” ocorrido com a Arezzo. No mesmo dia do lançamento da nova coleção de inverno, que trazia como novidade o uso de pele de coelhos e raposas, a Arezzo comunica seus clientes que resolveu retirar esses produtos de suas lojas devido a uma grande manifestação contrária que rolou nas redes sociais.

Caso a empresa não estivesse ligada no que está rolando, poderia ter continuado com a venda dos produtos e gerado uma imagem negativa de sua marca para uma legião enorme de clientes, leads e prospects. A Arezzo conseguiu reverter um pouco essa imagem negativa, mas para alguns, que não participaram sobre as ações positivas da empresa em ouvir a opinião do seu público, o negativo foi o que ficou, afinal: “a primeira impressão é a que fica!”.

Para evitar esses problemas, muitas empresas tem divulgado seus projetos antes de seus lançamentos finais, nas redes sociais, ouvindo opiniões e críticas de possíveis futuros clientes e corrigindo possíveis problemas, antes do lançamento de seus produtos ao mercado.

Muito se comenta do poder das redes sociais, mas não há medições completas sobre como elas agem nos seus clientes e leads, a única afirmação que podemos fazer é que esse poder é ainda muito maior do que aparenta ou do que se pode medir.

E você empreendedor, já sabe o que falam da sua empresa ? Já tem esse canal gratuito e eficaz de comunicação com seus clientes ?

Não fique fora dessa. Comente, ligue pra gente, vamos trocar idéias e ver qual seria a melhor maneira de fazer isso na sua empresa. Se já utiliza, que tal um bate-papo para trocarmos idéias sobre o que pode melhorar??

Estarei à disposição esperando seu contato:

LIGUE: 11 5572-0044

ESCREVA: consultor@bugbusters.com.br

Referências:

Caso Arezzo

[Video] Tecnologia, trabalho remoto e a produtividade

Olá PessoALL,

Replico neste post um vídeo que rolou recentemente na Web sobre como a tecnologia pode/deveria estar envolvida na sua empresa para auxiliar a todos com as facilidades da comunicação e do trabalho em equipe em qualquer lugar. Se os recursos tecnológicos estiverem bem investidos e implementados, como deveriam, sua empresa deveria ter mobilidade, proporcionar ferramentas para estimular o trabalho em equipe, a integração de todos e promovendo a inovação, permitindo, por exemplo, que alguns de seus colaboradores trabalhem de casa ou de qualquer outro lugar, tenham acesso às informações do seu negócio para tomada de decisões importantes, potencializar a captação de clientes, entre outras coisas.

Assista, Reflita, Desafie-se !

Sua empresa tem a tecnologia da maneira que sua empresa precisa ?

Estamos à disposição para ajudá-lo a analisar como sua empresa utiliza a tecnologia e o que pode ser melhorado.

11 5572-0044

Aguardo seu contato ! Mude ! Arrisque-se ! O que tem a perder em bater um papo conosco ?

Aprenda o SCRUM em 10 minutos – Vídeo

Olá Pessoal,

Seguindo o assunto tratado no post anterior, segue mais um vídeo sobre o SCRUM. Eu não postei antes pois não havia encontrado o mesmo legendado, mas agora está aí !

Não perca próximos posts sobre o assunto !

Abs.

Enjoy!

[Video] Ciclo de Vida do SCRUM

Olá Pessoal,

Na onda de metodologias, frameworks, métodos, library, etc, o que tem se destacado é tudo o que se encaixa melhor num dia-a-dia imensurável, rápido, corrido, sufocante, que nos assola a cada minuto e cada dia mais. Afinal, quantas pessoas que vocês conhecem que respondem “Tudo tranquilo, não tenho o que fazer o dia todo!” quando perguntam “Como está a correria ?” ..rs..

Bem, nós da Bug BusterS, estamos sempre em estudos constantes para nos manter atualizá-dos com o que está rolando, tanto no dia-a-dia do mundo corporativo que nos envolve enquanto empresa e também aos nossos clientes, como no mundo tecnológico que envolve nossa especialização, sempre em busca de soluções em TI para melhorar os processos organizacionais das empresas desse nosso Brasil.

Nesses estudos, estamos no momento em uma “reciclagem” no mundo da “Gestão de Projetos” ! Todos se atualizando no mundo do PMI, estudando como aproveitar um pouco do PRINCE2 junto com o PMI, aprimorando a análise de “Caminho Crítico” com a ideologia ENXUTA do Goldratt (Corrente Crítica) e agora estamos nos deparando com a ÁGIL metodologia do SCRUM (bola da vez).

Notem que a cada dia veremos mais os termos, ÁGIL, ENXUTO, MINIMALISTA, etc em cada nova proposta de algo diferente, inovador.

Segundo a Wikipedia, SCRUM é:

“O Scrum é um processo de desenvolvimento iterativo e incremental para gerenciamento de projetos e desenvolvimento ágil de software.

Apesar de a palavra não ser um acrônimo, algumas empresas que implementam o processo a soletram com letras maiúsculas como SCRUM. Isto pode ser devido aos primeiros artigos de Ken Schwaber, que capitalizava SCRUM no título.

Scrum não é um processo prescribente, ou seja, ele não descreve o que fazer em cada situação. Ele é usado para trabalhos complexos nos quais é impossível predizer tudo o que irá ocorrer.

Apesar de Scrum ter sido destinado para gerenciamento de projetos de software, ele pode ser utilizado em equipes de manutenção de software ou como uma abordagem geral de gerenciamento de projetos/programas.”

Para saber mais sobre o SCRUM, dê uma olhada neste vídeo que mostra um pouco sobre a metodologia.

Enjoy!

_______________________________

[Vídeo] O que é Mídia Social ? – em dois minutos

Não é um vídeo novo e nem está na onda das mídias sociais, mas vale lembrá-lo e registrá-lo por aqui !

Enjoy !

_______________

Karma Glove e Tim Fogg demonstram, neste vídeo de apenas 2 (dois) minutos, dez (10) bons motivos do “porque você deve dar atenção” para este assunto.

Internet Explorer agora tem menos da metade do mercado

Folha de S.Paulo

Internet Explorer agora tem menos da metade do mercado – 06/10/2010

Navegador perde espaço para o Firefox e para o Google Chrome

MARINA LANG
DE SÃO PAULO

A história da internet pode não ser mais a mesma após a divulgação de um relatório da empresa de estatísticas StatCounter ontem. Em marco inédito, o Internet Explorer, navegador da Microsoft, registrou menos de 50% de participação no mercado mundial em setembro.

Segundo as contagens do relatório, a participação do Internet Explorer caiu para 49,87% em setembro. O browser é seguido pelo Firefox, com 31,5% de participação de mercado.

Para efeito de comparação, o IE detinha 58,37% do mercado no mesmo período, uma diferença de 8,5 pontos percentuais em relação a setembro de 2010.

O navegador que prossegue em crescimento é o Chrome, do Google: se ele tinha 3,69% do mercado em setembro de 2009, o percentual de setembro de 2010 chega a 11,54% -ou um crescimento de 221%.

“É certamente um marco na guerra dos navegadores da internet”, disse o executivo-chefe da StatCounter, Aodhan Cullen. “Há apenas dois anos, o Internet Explorer dominava o mercado mundial, com 67%.”

O acordo de competitividade feito entre a Microsoft e a União Europeia -a fim de que a empresa oferecesse escolha aos usuários europeus sobre os navegadores além do IE- foi diretamente proporcional à queda global do browser, afirmou ele.

As contagens da companhia se baseiam em uma amostra que excede 15 bilhões de visitas a páginas por mês, coletadas a partir de mais de 3 milhões de sites.

Clique aqui para ir à notícia (somente assinantes Uol ou Folha)