[ Segurança ] Especialista alerta sobre cuidados ao declarar IR via Internet

por Guido Orlando Jr

“A temporada de declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2009, ano-base 2008, está aberta. Neste ano, assim como no ano passado, praticamente todo o envio acontecerá por meio eletrônico. Espera-se que menos de 1,5% dos mais de 25 milhões de documentos sejam entregues via formulário de papel.

De acordo com Patrícia Peck Pinheiro, advogada especialista em Direito Digital, é preciso adotar algumas medidas de segurança para evitar que vírus e spywares comprometam a privacidade das informações. “Quando se fala em segurança da informação, dois lados são responsáveis: o provedor, que no caso é a Receita Federal, e o contribuinte”, explica a advogada.

Portanto, da mesma forma que o órgão deve oferecer um ambiente criptografado, que não permita o vazamento de dados, o contribuinte deve procurar, sempre, um equipamento que esteja com o mínimo de proteção.

Em casa o preenchimento dos dados deve ocorrer preferencialmente no computador pessoal e é necessário garantir a atualização do antivírus e também do antispyware.

“É importante não deixar o procedimento para a última hora. O processo leva, no mínimo, 30 minutos para ser concluído”, lembra Peck. No trabalho ou em lan- houses, Patrícia também aconselha que sejam evitados equipamentos de terceiros para o momento da declaração.

Por conta do sistema de rede, é impossível saber se os procedimentos feitos em determinada unidade não podem ser acessados por outros usuários. ”Em primeiro lugar, a pessoa deve solicitar que os profissionais de suporte atualizem o antivírus e o antispyware. Em geral, eles estão atualizados, mas não custa nada pedir” recomenda a especialista. Em relação à resíduos de informações na máquina, basta limpar a pasta cookies e pedir para que o histórico das navegações na internet sejam apagadas.

O recibo ou os documentos jamais devem ser salvos no computador: o melhor a fazer é utilizar um pen drive ou um CD.

Dicas para fazer uma declaração segura de IR pela Internet

> Fazer uso de computador seguro e conexão segura;

> Evitar fazer a declaração em cybercafé ou lanhouse (se não houver certeza da segurança do equipamento);

> Não deixar para o último dia (pois é comum haver problema de excesso de solicitações ao site da Receita);

> Guardar o seu arquivo digital gerado ao final pelo prazo mínimo de 5 anos, inclusive no ano seguinte ao da declaração, quando é feita a próxima, é solicitado um código que é gerado na entrega da declaração para confirmação maior de identidade do contribuinte;

> Se possível, fazer uso de um e-CPF;

> Não responder nem clicar em emails que digam que houve um problema com sua declaração, em caso de dúvida, entrar em contato direto com a Receita pelo site ou pelo telefone de atendimento ao público.

Ouça agora a entrevista e conheça mais detalhes importantes para enviar seguramente sua declaração de IR pela internet e veja se você é um contribuinte 1.0, 2.0 ou ainda 3.0″

Artigo publicado no Portal Podcast VoIT onde pode ser encontrado o áudio podcast da matéria e mais informações a respeito.

A Bug BusterS complementa alertando aos usuários da Internet que nem sempre a utilização da rede do local de trabalho garante a segurança da conexão. É comum, em projetos de segurança que participamos, encontrarmos usuários e até mesmo profissionais de TI com uma “falsa sensação de segurança”. Pouco tem adiantado, principalmente aos empresários das pequenas e médias empresas, fazer investimentos em firewall, anti-vírus, anti-spyware, proxy, IDS e demais itens da sopa-de-letras utilizada pelo pessoal de tecnologia. Temos presenciado, muito mais do que gostaríamos, muito investimento sendo administrado por profissionais com capacitação insuficiente para entender e manter todos esses sistemas. Na maioria dos casos, não são feitas as atualizações desses sistemas como deveriam, assim como são negligenciadas as atualizações de hardware, como firmware e bios, que prolongam a vida útil de equipamentos de alto investimento, como os servidores da rede.

Você empresário, questione os responsáveis pela área de tecnologia da sua empresa sobre os procedimentos de atualização e segurança da rede. Se o que receber como resposta for: “Faremos um relatório e te enviaremos por e-mail em X dias.”, ou algo do tipo, procure ajuda independente, de alguma empresa externa de confiança, que possa fazer uma avaliação rápida e melhor te posicionar a respeito desse assunto. Busque segurança para poder utilizar a sua rede corporativa para fazer, por exemplo, sua declaração de IR. Lembre-se, bloquear os sites como Orkut não é o suficiente para manter a segurança, certifique-se de não estar com uma “falsa sensação de segurança”, antes que seja tarde.

Você profissional de TI, possui uma ferramenta de análise dos logs ? É avisado por SMS, e-mail, alertas, e etc , sobre incidentes de segurança ? Há quanto tempo não verifica se os updates automáticos foram feitos ? Qual foi a última atualização de hardware que fez nos seus servidores ? Já cadastrou seu e-mail nos sites dos fabricantes das soluções da sua rede para acompanhar os boletins de aviso sobre atualizações críticas ? Você pode estar precisando de ajuda para otimizar os procedimentos internos e um parceiro em quem possa confiar.

Oferecemos verificação gratuita para empresários e profissionais de TI que queiram uma visão profissional, qualificada e externa sobre seus procedimentos a respeito da segurança da rede ou demais assuntos de infra-estrutura. Entre em contato para agendar uma visita e acabar de vez com essa dúvida, na melhor situação, receberá um laudo técnico e poderá ficar tranquilo em todas as suas navegações na Internet.

Boa Semana !

Anúncios

5 Respostas

  1. muito interessante. legal essa facilidade de receber esses alertas, dicas poder responder… adorei.
    parabéns pela explicação para usuário.

  2. que não entende a sopa de letrinhas porém precisa das tais letrinhas…

  3. Ótima dica!
    Realmente segurança nunca é demais. Esse artigo deixa claro como até mesmo redes que aparentam ter segurança podem estar vulneráveis a qualquer tipo de invasão ou perda de dados.

  4. Muito legal a dica, essa tal “Falsa sensação de segurança” reflete o grande problema de Segurança da Informação que passamos principalmente nas pequenas e médias empresas.

  5. Parabéns pelo trabalho !!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: