• COMPARTILHE !

    Bookmark and Share
  • Coloque seu e-mail para receber novidades e notificações do Blog.

    Junte-se a 1 outro seguidor

  • Twitter

  • RSS Blog Pessoal – Wellington Watanabe Filho

    • 5 dicas de empreendedores para unir inovação ao lucro 03/05/2011
      Olá PessoALL, Estava pesquisando um pouco sobre inovação e me deparei com um artigo da Ernst & Young que eu já havia replicado no passado. Lições que com certeza continuam válidas. ——————————- “Com base nos relatos dos empreendedores, a Ernst & Young destacou ainda as cinco lições para conectar inovação e lucro. Confira: 1. Não [&hellip […]
    • Leitura: Recomendação de leitura sobre Inovação 29/04/2011
      Olá PessoALL, Estava revendo alguns posts antigos de um outro blog e achei um artigo publicado por um amigo e professor, que tive o prazer de conhecer durante o MBA na FAAP, Maurício Andrade de Paula, sobre o tema inovação. Na mesma linha do Waldez Ludwig, o Maurício traz a tona a importância de começarmos [&hellip
    • Depoimento de José Galló, CEO da Renner, sobre empreendedorismo ! 26/04/2011
      Hi All, É sempre bom rever um vídeo com o depoimento do José Galló, CEO da Renner, sobre a importância e o que seria, na visão dele, o “empreendedorismo” e sua importância para o país. Com certeza uma visão que só acrescenta ao tema, com o peso da experiência de um profissional com a bagagem [&hellip
    • Smarter Planet – IBM por um planeta mais inteligente 19/04/2011
      Sempre inovando, a IBM mantém um programa com o objetivo de promover a sustentabilidade através da aplicação da tecnologia em todo o planeta, buscando idéias mais inteligentes e efitivas. A Smarter Planet é uma visão da IBM que visa um disseminar novas maneiras de interação tecnológicas para o progresso do planeta. Cada interação representa a chance [&he […]
    • [Artigo] Quantas opções você fornece ao seu cliente ? 15/04/2011
      Todo empreendedor deve ser um vendedor na maior parte do tempo, por isso, seguirão alguns posts sobre dicas de vendas e marketing para ajudá-los a se manter atualizados. Para os executivos de negócios, acreditam que, mesmo em outras áreas, o que importa para sua empresa é algo diferente de vendas ? Atualizem-se, mudem o discurso, [&hellip

[Artigo] 900 indicações em 3 clicks

Olá PessoALL,

É claro que hoje em dia já não se divulga como há 5 anos, sua maior propaganda é o seu cliente! Já sei, vai dizer que o famoso “QI” ou “boca-a-boca”  é muito mais antigo do que os últimos 5 anos ! Fato, porém, antigamente o poder desse tipo de divulgação era MUITO MENOR do que nos dias de hoje !

Com a popularização das redes sociais, o poder do seu cliente para receber e criar informações é algo imensurável. Muitas vezes aquele cliente que, pelo seu perfil, seria apenas um receptor de informações, inconscientemente se transforma em um transmissor de opiniões ao trocar um scrap ou comentário com seus conhecidos no facebook, twitter, Orkut, ou outra mídia social que utilize.

O Facebook possui 600 milhões de usuários, o twitter 200 milhões, consegue visualizar a quantidade de leads e prospects para sua empresa que podem ser influenciados de maneira espontânea e quase instantaneamente ?! A quantidade de pessoas afetadas por uma opinião!?

Em média, uma pessoa possui quase 300 “amigos” no facebook, se dois amigos “Curtem” a mensagem ela aparecerá para 900 pessoas, ou seja, para 900 pessoas sua empresa poderá ser indicada ou criticada. Diferente de uma propaganda que acaba sendo “imposta” ao cliente, no caso de uma mensagem positiva, o fato de um “amigo” seu olhar um produto ou empresa com bons olhos torna o comentário uma indicação. É certo que a credibilidade da pessoa que recomenda é um dos outros muitos fatores a serem levados em consideração sobre o “poder” dessa indicação ou crítica, mas também é claro o poder que essa “onda de opiniões” pode ocasionar.

Nesse contexto, vemos muitas empresas que já aprenderam a tirar vantagens dessas redes sociais, como mostra o vídeo sobre ROI (Retorno sobre o Investimento), cheio de casos de sucesso sobre o uso das mídias sociais:

Infelizmente não vemos divulgação de muitos casos em que as mídias sociais trouxeram problemas para as empresas que não souberam utilizá-las, e eles existem ! Abaixo um caso também POSITIVO de como “estar presente” nas mídias sociais, ou pelo menos “ouvindo o que rola”, pode evitar catástrofes nas empresas.

A poucas semanas houve o caso das “peles” ocorrido com a Arezzo. No mesmo dia do lançamento da nova coleção de inverno, que trazia como novidade o uso de pele de coelhos e raposas, a Arezzo comunica seus clientes que resolveu retirar esses produtos de suas lojas devido a uma grande manifestação contrária que rolou nas redes sociais.

Caso a empresa não estivesse ligada no que está rolando, poderia ter continuado com a venda dos produtos e gerado uma imagem negativa de sua marca para uma legião enorme de clientes, leads e prospects. A Arezzo conseguiu reverter um pouco essa imagem negativa, mas para alguns, que não participaram sobre as ações positivas da empresa em ouvir a opinião do seu público, o negativo foi o que ficou, afinal: “a primeira impressão é a que fica!”.

Para evitar esses problemas, muitas empresas tem divulgado seus projetos antes de seus lançamentos finais, nas redes sociais, ouvindo opiniões e críticas de possíveis futuros clientes e corrigindo possíveis problemas, antes do lançamento de seus produtos ao mercado.

Muito se comenta do poder das redes sociais, mas não há medições completas sobre como elas agem nos seus clientes e leads, a única afirmação que podemos fazer é que esse poder é ainda muito maior do que aparenta ou do que se pode medir.

E você empreendedor, já sabe o que falam da sua empresa ? Já tem esse canal gratuito e eficaz de comunicação com seus clientes ?

Não fique fora dessa. Comente, ligue pra gente, vamos trocar idéias e ver qual seria a melhor maneira de fazer isso na sua empresa. Se já utiliza, que tal um bate-papo para trocarmos idéias sobre o que pode melhorar??

Estarei à disposição esperando seu contato:

LIGUE: 11 5572-0044

ESCREVA: consultor@bugbusters.com.br

Referências:

Caso Arezzo